13 09 INDC Enfermaria notíciaApós quase 3 anos de esforços conjuntos entre a direção e a nova administração, O INDC conseguiu concluir a estruturação da enfermaria. Essa nova estrutura contará com 12 leitos cuidadosamente preparados para receber novos pacientes, além de um novo elevador para transportar os pacientes, acamados ou não, com segurança e rapidez.Após quase 3 anos de esforços conjuntos entre a direção e a nova administração, O INDC conseguiu concluir a estruturação da enfermaria. Essa nova estrutura contará com 12 leitos cuidadosamente preparados para receber novos pacientes, além de um novo elevador para transportar os pacientes, acamados ou não, com segurança e rapidez.

A inauguração está prevista para final de setembro, sendo mais um presente para o nosso septuagenário Instituto de Neurologia.

 

Confira as fotos:

13 09 INDC Enfermaria notíciaInterno

05 09 INDC noticia contaTodosA Universidade Federal do Rio de Janeiro passa por um momento delicado. Os sucessivos aumentos na tarifa de energia elétrica fizeram com que a conta da Universidade praticamente dobrasse. Somente em 2015, o “tarifaço”, como ficou popularmente conhecido, elevou essa conta de R$ 25,5 milhões para R$ 46,2 milhões, mesmo sem aumento no consumo. Por outro lado, não houve suplementação orçamentária para arcar com essa despesa. Muito pelo contrário. Desde 2014, a UFRJ sofre com contingenciamentos e cortes em seu orçamento, que comprometem o pagamento regular de suas despesas, com repercussões muito negativas para o cotidiano da vida universitária.

Foi diante desse cenário que a Reitoria, em parceira com a Prefeitura da UFRJ, decidiu lançar a campanha “Essa conta é de todos”, incentivando servidores e alunos a consumir com consciência e, consequentemente, a reduzir gastos. Além disso, medidas estruturais como modernização de subestações de energia elétrica e uso de energia solar, por exemplo, já estão sendo tomadas.

Você também pode ajudar nessa campanha. Veja abaixo algumas medidas simples e econômicas:

  • DESLIGUE os aparelhos de AR-CONDICIONADO ao sair do ambiente;
  • APAGUE sempre as LÂMPADAS dos ambientes desocupados;
  • DESLIGUE da tomada os APARELHOS em stand by;
  • ATIVE o modo ECONÔMICO do seu COMPUTADOR;
  • ECONOMIZE energia entre 17:30h e 20:30h, horário de maior consumo e TARIFAÇÃO MAIS ALTA.

Economizar energia é responsabilidade de toda a UFRJ.

Fonte: UFRJ

José Luiz de Sá CavalcantiO maior problema do Instituto de Neurologia Deolindo Couto (INDC) é a falta de pessoal, afirmou o diretor José Luiz de Sá Cavalcanti. Especializado e de porte médio, a unidade atende a doenças neurológicas crônicas, como Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), demência, Parkinson, esclerose múltipla, epilepsia de difícil controle, entre outras, realizando diagnóstico, tratamento e reabilitação.

Apesar da sua especialização, desde 1981 o instituto não recebe professores de neurologia, embora conte com profissionais de outras áreas, entre as quais Fisioterapia e Fonoaudiologia, oferecendo ao doente tratamento diversificado.

“As doenças crônicas degenerativas têm que ser vistas num sentido mais eclético para que se possa, no futuro, olhar para o paciente como se ele estivesse em uma fase com possibilidades de melhorar mais à frente”, diz o diretor, apontando a possibilidade de conexões com outras unidades do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

Estrutura

A unidade tem possibilidade de oferecer 42 leitos. Mas muitos estão desativados, porque não atendiam às normas da Vigilância Sanitária. No momento, o INDC conta com 12 leitos já adequados às normas e 22
em adequação. Ao todo, 108 servidores estão lotados no instituto, sendo que 19 tem mais de 30 anos de serviço, podendo se aposentar a qualquer hora, e 36 recebem abono-permanência.
“Temos só funcionários do quadro; nunca tivemos extraquadro. Porém, tivemos que fechar centros cirúrgicos e enfermarias por falta de profissionais”, disse o diretor.

No quadro, há 21 médicos, dos quais 11 neurologistas e 10 de outras especialidades. Entre os médicos, 10 têm possibilidade de aposentadoria imediata. Na área de enfermagem, há 39 profissionais: 17 auxiliares, 12 técnicos e 10 enfermeiros. Nesse grupo, 20 podem se aposentar a qualquer momento.

O diretor conclui apontando que o INDC pode ser importante na rede como referência no atendimento de doenças neurológicas crônicas e pode tornar-se referência como unidade voltada à reabilitação. A estrutura da unidade melhorou nos últimos anos, mas necessita de pessoal, o que está, segundo o diretor, entre as necessidades emergenciais, assim como a expansão do número de leitos para programas específicos.

 

 

Topo